2017-03-14

Princesa Diana



Olha o ca-conteceu
Olha o ca-conteceu
Com a Princesa Diaaaaanaaaaaaaum

Quando ela faleceu
Quando ela faleceu
Por ela todos choraaaaavaaaaaaaaum

Olha o ca-conteceu
Olha o ca-conteceu
Com a Princesa Diaaaaanaaaaaaaum

Diana, princesa Diana
Princesa do povo
Que por ti choraaaaaavaaaaaaaaaaum

Olha o que eu estou dezêndo
Olha o que eu estou dezêndo
É mesmo de realidaaaaaadiii

Ajudava muito os póbri
Ajudava muito os póbri
Se lembrou de Portugaaaaaaliii

Depois é um repeat até ao fadeout. Calma, que isto não foram ofensas, são só nomes em inglês

    Não sei se repararam que não há qualquer tipo de piadola nem neste texto nem no anterior, a fazer pouco dos ciganos. Não porque as músicas não me dêm inspiração, atenção. Estou aqui que nem posso. Gosto muito de me manter vivo, é só isso... É uma cena minha.

    Se o Eurico A. Cebolo leu este blog, certamente que um elemento dos PEC (é só uma sigla, para ser mais fácil de escrever, por favor não me batam) também o poderá fazer. Por isso e porque se pesquisarem "Palácio Estrela Cigana Maldita Onda" no google o primeiro resultado é o deste blog.

Ah, e também porque eles têm esta música:



    Eu próprio também não quero que ninguém volte para a cadeia, especialmente se o crime me envolver a mim. A faixa N.º 9 ali em cima, que deixa bastante claro que não se deve brincar demasiado com o Palácio Estrela Cigana, que isto de matar, às tantas pode ser tipo fumar e não quero arriscar com recaídas.

PS: Por favor não me matem! Obrigado desde já.

2017-03-06

Quid

Já escrevi isto há uns anos e estranho ainda não me terem oferecido milhões de euros para comprarem os direitos de autor, por parte da indústria farmacêutica:


"Quid" era uma excelente marca de uma pomada para hemorróidas.

Quid. 
- Pro quo.

2017-03-03

Bodycombat


    Reentrei recentemente no mundo dos ginásios, do well-being e essas tretas todas. Basicamente a minha única intenção era poder continuar a comer que nem um bisonte e não me parecer com um. Ando há uns 6 meses no ginásio e aquela ideia romântica de vir a conhecer os meus abdominais já me passou. Não vai acontecer, ponto. São abdominais tímidos, recatados e do lar. 

    De qualquer forma, achei boa ideia frequentar uma aula de grupo, em vez de andar só ali a correr no mesmo sítio, a remar em doca seca, ou a fazer ski sem neve. Chamam-lhe "elíptica", mas é claramente uma versão mariconça do biatlo, sem neve e sem a pressão de ar às costas, o que perde muito da graça e sobretudo toda a possível masculinidade.

    De modos que me inscrevi no bodycombat. É um nome pomposo para um treino intenso e concentrado, baseado em movimentos de várias artes marciais, e tal. Como cresci com os ensinamentos do grande sensei Mr. Miyagi, seguido de Jean-Claude Van Damme e de Sylvester Stallone, achei boa ideia ir treinar esta coisa de andar à porrada com a atmosfera. E gostei. Fui há umas semanas e foi porreiro, mas como não tenho muito tempo, continuei nas minhas corridas em tapeçaria rolante, remo a seco e biatlo mariconço. Tudo muito normalzinho até que antes de ontem decidi ir a outra aula de bodycombat:

    Este menino que vos escreve foi feito para muita coisa, mas para andar à porrada, perdoe-me o Mr. Miyagi, pelos vistos não. Andei meia hora a distribuir socos e biqueiradas no ar, e no fim quem ficou todo amassado fui eu. O ar continua ali, todo gasoso, cheio da mania. Eu fiquei com as costas todas inchadas. Decidi ir uma hora mais cedo e fazer um treino normal antes da aula, mesmo à Rocky Balboa, pelo que obviamente depois, ainda a meio da sessão de porrada fingida, já eu estava a ceder como uma vara verde. No fim a professora faz uma contagem dos últimos 10 smackdowns e incentiva a que toda a turma conte com ela.

7

6

5

(eu calado a ver se não falecia com o esforço)

4

3

2

(já quase a desmaiar)

1
     
...toda a gente calada e eu dou o grito, absolutamente sozinho:

 "ZEROOOOO!!!"

- Há muito tempo que não tinha uma plateia tão grande a rir-se de algo que eu disse. Só consegui desabafar um "epá desculpem, mas estava há meia hora à espera que isto acabasse".